29 de jun de 2017

MANGARATIBA: POLÍTICA 10 X 0 TURISMO/EMPREGOS

MANGARATIBA NA CONTRA MÃO DO DESENVOLVIMENTO SUSTENTÁVEL

É a política que está destruindo esse município tão lindo, onde a ordem é uma só: Poder, votos, dinheiro...

Por conta de um desses interesses ou pelos três juntos é permitido jogar esgoto na cachoeira, no mar, desmatar, construir em área proibida, praticar pesca predatória, entre outras mazelas que aos poucos vão destruindo os nossos potenciais turísticos e os nossos possíveis empregos.

A grande verdade é que poucos tem amor por essa terra e querem desenvolve-la... a maioria aqui só estão interessados no dinheiro que podem retirar daqui.

Mas são muito burros !!!
O dinheiro vem com o turismo, protegendo nosso maior patrimônio que é essa diversidade de natureza que poucos lugares tem e que nós temos em abundância...

Conheço muitas cidades maiores e menores com atrativos que nem chegam perto dos nossos, vivendo de maneira muito melhor que a nossa através do turismo. Cidades cheias empregos nos hoteis, nas pousadas, nos hostels, campings, nos restaurantes, nas agências de turismo, ecoturismo e turismo rural, no comércio de artesanato, doces, locação de bicicletas, quadriciclos, cavalos, com trilhas guiadas e etc... AQUI NADA !!!

É triste e alarmante o que vem acontecendo em Mangaratiba ao longo desses anos !!!

ALGUNS LUGARES QUE JÁ PERDEMOS:

Encostas de Conceição de Jacareí
- Construções irregulares, desmatamento, favelização, cachoeiras viraram esgotos a céu aberto e com agravante atuação do tráfico de drogas;

Encostas de Muriqui
- Bairros Cachoeira I e II, desmatamento, favelização e forte presença do  tráfico de drogas

ALGUNS LUGARES QUE ESTAMOS PERDENDO

Ingaíba
- Em processo de favelização, com desmatamento, grilagem da terra, construções irregulares, lançamento de esgoto nos rios e mar, aumento alarmante da violência com assaltos frequentes;

Rio do Saco
- Morte anunciada pelo lançamento de esgoto sem tratamento, construções irregulares nas margens, lançamento de óleo que é usado para untar formas das fabricas de lage pré-moldada e lava jatos próximos a margem, destruição da Mata Ciliar e da margem de alagamento pelas construções nos vários loteamentos em suas margens, diminuição de profundidade causado pelo assoreamento, etc...

Ao longo deste ano farei várias matérias com alternativas turísticas que poderiam desenvolver economicamente a nossa cidade de Mangaratiba e melhorar a qualidade de vida da nossa população.

Carlos Ferreira




27 de abr de 2016

O QUE DEFENDEMOS




O que o blog SOS PRAIA DO SACO defende:

Somos um blog de cunho ambiental, mas como bem sabemos, o meio ambiente depende muito de vários outros fatores humanos, como a educação, a política e a qualidade de vida das pessoas que vivem e dependem deste meio, entre outros. E por esse motivo que abordaremos a partir de hoje também esses outros temas.

Defenderemos sempre o que seja melhor para a maior parte da população, pois é dela que dependerá o meio ambiente circundante, pois acreditamos que com maior qualidade de vida o ser humano defenderá melhor o meio em que vive.

Não temos partido ou político preferido, entretanto defendemos uma política de ORÇAMENTO PARTICIPATIVO, onde o cidadão debata e defina os destinos de sua cidade. Nele, a população decide as prioridades de investimentos em obras e serviços a serem realizados a cada ano, com os recursos do orçamento da prefeitura. Pois além disso, acreditamos que ele estimula o exercício da cidadania, o compromisso com o bem público e a co-responsabilidade entre o governo e a sociedade sobre a gestão da cidade.

Acreditamos também, que uma cidade só poderá ser boa para todos, quando as pessoas mais pobres desta cidade, tiverem acesso a uma melhor qualidade de vida, com saúde de boa qualidade, educação de bom nível, urbanização, moradia digna, transporte público eficiente e acesso ao trabalho.

Abominamos qualquer tipo de política, político, servidor público, organização ou empresa que obtenha qualquer tipo de benefício ilícito do que é público.

E esperamos contribuir com o nosso trabalho, estudo, pesquisa e através de nossas publicações, a formação de uma consciência política e ambiental para a construção de uma cidade melhor para todos.

Por um MANGARATIBA melhor para todos.

Carlos Ferreira 

13 de jun de 2014

PREFEITO EVANDRO CAPIXABA DE MANGARATIBA MENTE

Segundo a reportagens da UOL NOTÍCIAS, prefeito Capixaba, como é conhecido, diz estar feliz "que nem pinto no lixo" pela exposição do nome da cidade por causa da seleção italiana. "Somos o patinho feio da Costa Verde, mas hoje Angra dos Reis morre de inveja da gente. A mídia só fala da gente". Também festeja a ocupação dos hotéis em todos os distritos de Mangaratiba, na casa de 80%.

O SOS PRAIA DO SACO SAIU EM CAMPO EM TRÊS DISTRITOS (MANGARATIBA, MURIQUI E ITACURUÇA) PARA APURAR A VERACIDADE DESTA DECLARAÇÃO. FIZEMOS A SEGUINTE PERGUNTA?

QUANTOS HOSPEDES ESTIVERAM OU ESTÃO HOSPEDADOS EM SEU ESTABELECIMENTO POR CONTA DA  PRESENÇA DA SELEÇÃO ITALIANA EM NOSSO MUNICÍPIO ?

A RESPOSTA, SEGUNDO OS RESPONSÁVEIS DE TODOS OS HOTÉIS E POUSADAS QUE VISITAMOS NOS TRÊS DISTRITOS FORAM QUASE UNÂNIMES:

- QUASE TODOS NÃO RECEBERAM NENHUM HOSPEDES COMO INFORMOU O PREFEITO. 

- EM UM HOTEL SE HOSPEDOU UM REPORTE POR UM ÚNICO DIA E EM OUTRO UMA PEQUENA EQUIPE POR DOIS DIAS.

- OS RESPONSÁVEIS ME INFORMARAM QUE SEUS HOSPEDES SÃO EM MAIORIAS DE EMPRESAS QUE ESTÃO REALIZANDO SERVIÇOS NA REGIÃO.




O QUE MUDARA EM SUA VIDA HOJE OU AMANHÃ COM SELEÇÃO ITALIANA SEDIADA NO MUNICÍPIO DE MANGARATIBA ?

Eu começo perguntando o que a prefeitura desta cidade fez a partir do momento que soube que a seleção da Itália ficaria hospedada aqui em nosso município ?

Quando uma seleção do porte da Itália se hospeda em uma cidade para uma competição da importância da Copa Do Mundo, vem junto um grande número de equipes das agências jornalísticas de vários países do mundo para acompanha-la, principalmente se essa seleção passar para as quartas de final.  Essas equipes  divulgam a cidade para o resto do mundo minuciosamente, mostrando além de suas belezas os seus problemas, o seu povo, a sua cultura, entre outras. Como consequência disso, na maioria das vezes, depois que a copa acaba recebemos visitantes querendo conhecer a beleza e atrativos turísticos destas cidades, como bem soubemos que ocorreu nas copas da África do Sul e outras.

Então eu faço a segunda pergunta:
Se isso acontecer, onde vamos hospedar os turistas que não podem ficar nos resorts do município ? Pois aqui no Primeiro distrito, Mangaratiba, não temos vagas nos hotéis nem para as empresas que prestam serviço para a vale.

A cidade, com todo o esforço do pessoal da limpeza, é suja e fedorenta, com lixo espalhado ao lado do caís e valões de esgoto a céu aberto despejado na praia do centro. Em frente a própria secretaria de turismo tem latões de lixo sempre transbordando no meio do asfalto, onde a passagem é obrigatória para quem nos visita.

O comercio então nem preciso falar muito, pois o PROCON mês passado, autuou vários comerciantes no centro por falta de higiene e produtos vencidos. Uma padaria tinha baratas nas vitrines e nas máquinas de fazer pão e muita sujeira dentro destes estabelecimentos.

Em janeiro deste ano a reportagem da Uol Esportes publicou uma matéria que falava exatamente como Mangaratiba se encontrava naquele momento e hoje a situação não é diferente. 

 Local de passagem obrigatória de quem nos visita. Detalhe: tava até limpo, pois normalmente fica muito pior.

Enquanto isso a prefeitura fala que todas as pousadas e hotéis estão lotados... Quais ? O Portobello ? o Porto Real ? Alguém avisa a prefeitura que existem no município outros hotéis além desses...  Que com certeza não estão lotados !
  
Em muriqui, encontramos o distrito bastante limpo, na verdade muito mais que Mangaratiba. Entretanto, infelizmente encontramos esse lixão a céu aberto na principal entrada do distrito, justamente por onde passam os nossos visitantes:

O secretário de turismo também escreveu em uma rede social que: “ Itália somada a hospitalidade que só Mangaratiba sabe oferecer é simplesmente o que está fazendo a grande diferença... “ Para quem ? vamos perguntar na rua da Palha se está fazendo alguma diferença para eles ! Vamos perguntar para  todos os moradores que precisam pegar um ônibus da Expresso aqui na cidade se está fazendo alguma diferença ou  ao povo que ficou sem água vários meses !?

DEVE SER ASSIM QUE UMA CIDADE FAZ TURISMO, EU NÃO SEI. EU SOU GEÓGRAFO E NÃO TURISMÓLOGO...

FONTES:

http://copadomundo.uol.com.br/noticias/redacao/2014/01/15/cidade-que-recebera-italia-tem-condicoes-precarias-e-oasis-em-resorts.htm#fotoNav=3

 http://copadomundo.uol.com.br/noticias/redacao/2014/06/11/italia-nao-deixa-prefeito-de-mangaratiba-entregar-presente-a-balotelli.htm

 http://fabiopontes.wordpress.com/2014/06/12/italia-nao-deixa-prefeito-de-mangaratiba-entregar-presente-a-balotelli/

3 de dez de 2012

SOS PRAIA DO SACO E A REDE GLOBO EM MAIS UMA DENÚNCIA SOBRE A CONTAMINAÇÃO DA ÁGUA DO RIO DO SACO

3ª REPORTAGEM: 
DESTA VEZ DESDE A NASCENTE DO RIO NO PARQUE CUNHAMBEBE ATÉ A BOCA DA BARRA, NA PRAIA DO SACO.


Carlos do SOS PRAIA do SACO com a repórter Ana Paula no mirante da Serra do Piloto


Vídeo da 3ª reportagem


Inferlizmene a água da CEDAE continua assim em Mangaratiba quando chove

21 de jun de 2012

PREFEITRA DE MANGARATIBA E PREFEITO EVANDRO CAPIXABA BLOQUEIAM O BLOG SOS PRAIA DO SACO NO PERFIL DA PREFEITURA DO FACEBOOK

BLOQUEADOS NO FACEBOOK DA PREFEITURA:
 O BLOG SOS PRAIA DO SACO E SEU AUTOR CARLOS FERREIRA POR CRÍTICAS




POSSÍVEIS MOTIVOS


O bloqueio ocorreu logo após termos feito comentários sobre a postagem feita pela prefeitura de Mangaratiba, onde diziam que a secretaria de meio ambiente era atuante no município.

Falamos que isso era uma mentira, já que vários impactos ambientais ocorrem no município, muitos deles denúnciado por nós desde a criação deste blog, como todos podem observar nas matérias aqui escritas.

Ano passado, denúnciamos aqui a possibilidade de dissiminação de doenças no 1º distrito por causa da contaminação do Rio do Saco, inclusive mandamos vários alertas para prefeitura, que em momento algum nos respondeu. Estivemos inclusive no Comitê Guandu denunciando, onde o próprio comitê publicou um clipping em seu boletim mensal, sobre a nossa denúncia (no blog). E o que aconteceu depois ?  O surto de hepatite !!!

Essa semana mesmo recebemos uma denúncia de um morador que nos informou,  que a Locaty estaria lavando os seu caminhões na rampa que existe na entrada do lixão e que dejetos tipo, chorume e óleo estariam escorrendo direto para o Rio do Saco.


Realmente os veículos são lavados nesta rampa, que não tem qualquer tipo de retenção apropriada de líquidos contaminados. Essa calha ao lado corre direto para um corrégo que passa em volta, atingindo o Rio do Saco com o chorume, óleo e etc. Tudo com muita segurança, já que a rampa localiza-se na entrada do lixão onde e vigiada pela própria guarda municípal. 

Infringe-se neste local, leis ambientais brasileiras como:
  Art. 54. Causar poluição de qualquer natureza em níveis tais que resultem ou possam resultar em danos à saúde humana, ou que provoquem a mortandade de animais ou a destruição significativa da flora:
       V - ocorrer por lançamento de resíduos sólidos, líquidos ou gasosos, ou detritos, óleos ou substâncias oleosas, em desacordo com as exigências estabelecidas em leis ou regulamentos:
        Pena - reclusão, de um a cinco anos.

Obs: Ao registrar essas imagens fomos ameaçados dois homens que vestiam camisas com o logotipo da Locanty.




ALGUNS IMPACTOS RECENTES


Construção de pontilhão totalmente irregular, causando impacto ambiental na dinâmica fluvial, com alterações nos processos de erosão, transporte, depositos de sedimentos, entre outros. Alterando completamente a morfologia do rio.


Destruição da mata siliar e alteração nas margens do rio, causando assoreamento de seu leito, tendo como consequências a diminuição de lâmina de água e alagamento das partes mais baixas, como a rua da Palha.

Ainda construções irregulares dentro da faixa lateral de rio.


14 de mai de 2012

DOSSIÊ SOBRE O SURTO DE HEPATITE EM MANGARATIBA.

O SURTO QUE PODERIA TER SIDO EVITADO

foto retirada da internet (jornal Extra). 

Já se passou mais de um mês que Mangaratiba sofreu o surto de hepatite A, mas até agora ninguém informou onde foi o foco da doença e nem como ela foi disseminada no município. Isso significa que continuamos muito vulneráveis a outros surtos iguais ou de outras doenças piores, como já vinhamos denunciando aqui no blog desde 2010.


Assim que a prefeitura de Mangaratiba assumiu que existia um surto de hepatite A no município, tratou de colocar carros de som circulando pelas ruas da cidade, ausentando a prefeitura de qualquer culpa e atribuindo as possíveis causas do surto somente a CEDAE, mas esqueceu  que a fiscalização e a inspeção  do controle da qualidade da água produzida e distribuída no município e as práticas operacionais adotadas no sistema ou solução alternativa coletiva de abastecimento de água, é da responsabilidade do município , como consta na Portaria MS Nº 2914 DE 12/12/2011 (Federal), na seção III ART.12º.

O QUE MUDOU DEPOIS DO SURTO DE HEPATITE ?

O Canal do leitão continua transbordando toda vez que a maré sobe, espalhando esgoto nas ruas ao seu entorno, como mostra estas fotos tiradas hoje: 18/06/2012.

Onde os cano de água que abastece aqueles moradores continuam submersos no esgoto toda vez que a maré sobe.

Inclusive com vários vasamentos, onde se torna impossível não haver contaminação, principalmente quando falta a água. É nesse momento que o esgoto entra no cano.


CADÊ A PREOCUPAÇÃO COM AS FONTES ?  JÁ ACABOU ?

 Não deveriam ter feito um trabalho de manejo nestas fontes,

verificando se existe o risco de contaminação,

e se existe, corrigir esses focos, já que água é de extrema necessidade para o povo.

E A CEDAE, TEM CULPA ?
Diz a Portaria MS Nº 2914 DE 12/12/2011 (Federal),

CAPÍTULO III
Art. 13º. Compete ao responsável pelo sistema ou solução alternativa coletiva de abastecimento de água para consumo humano:
I - exercer o controle da qualidade da água;
II - garantir a operação e a manutenção das instalações destinadas ao abastecimento de água potável em conformidade com as normas técnicas da Associação Brasileira de Normas Técnicas (ABNT) e das demais normas pertinentes;

CAPÍTULO IV
Art. 24º. Toda água para consumo humano, fornecida coletivamente, deverá passar por processo de desinfecção ou cloração.
Parágrafo único. As águas provenientes de manancial superficial devem ser submetidas a processo de filtração.

ACONTECE QUE A ÁGUA QUE A CEDAE NOS FORNECE NÃO É FEITA A FILTRAÇÃO


Isso significa que toda vez que chove, como todos sabemos, a água se torna imprópria ao consumo humano, pois vem muitos detritos organicos e com a coloração barrenta. Segundo o Professor Doutor Gandhi Giordano, do departamento de engenharia sanitária e ambiental da Universidade Estadual do Rio de Janeiro (UERJ), as particulas contidas na água poderm conter em seu interior o vírus da hepatite e não ser afetado pelo cloro, já que o mesmo não atinge o interior da particula. 

O Professor Gandhi  esteve no município no mês passado durante o surto de hepatite, com a reportagem da rede globo e constatou na água por visualização, em minha residência, que a mesma estava cheia de particulas e imprópria ao consumo humano.


Infelizmente estamos vulneráveis novamente a esses surtos, resta-nos as alternativas de nos contentarmos com as soluções paleativas que não servem para nada ou aprendermos com isso, dando nossa resposta agora nas eleições, melhorando como seres humanos e sendo um povo mais unido. Pois só assim teremos uma mangaratiba melhor para os nossos filhos.

Carlos Ferreira
Mangaratiba, 18/06/2012

28 de jan de 2012

DENÚNCIA DE PROVÁVEL DESMATAMENTO EM MANGARATIBA

CRIME AMBIENTAL NA SERRA DO PILOTO POR PROVAVÉL DESMATAMENTO NA REGIÃO DO RUBIÃO EM ÁREA DE MATA ATLÂNTICA.


 

É muito importante preservarmos o pouco que resta de Mata Atlântica na Serra do Piloto, pois a Mata Atlântica, suas florestas, têm um papel vital para a manutenção dos processos hidrológicos que garantem a qualidade e volume dos cursos d'água. Além disso, as atividades humanas desenvolvidas dentro do bioma também dependem da água para a manutenção da agricultura, da pesca, da indústria, do comércio, do turismo, da geração de energia, das atividades recreativas e de saneamento.

E devemos lembrar que a água que sai de nossas torneiras vem direto do Rio do Saco e também do Córrego do Rubião, que passa a apenas uns 400 mts do possível desmatamento e por esse motivo coloca em risco o abastecimento futuro da população da Praia do Saco e de Mangaratiba no 1º distrito.

23 de dez de 2011

O COMITÊ DA BACIA HIDROGRÁFICA DO GUANDU PRESTIGIA O BLOG SOS PRAIA DO SACO.

O Comitê da Bacia Hidrográfica do Guandu, publicou em seu boletin informativo mensal, um Clipping especial sobre a matéria publicada em nosso Blog, que fala da importância da presença dos municípios no Comitê e da nossa presença (Carlos Ferreira e Fabiano Teixeira) na reunião ordinária do Plenário do Comitê, onde denunciamos a morte anunciada do Rio do Saco e a contaminação de sua bacia.







8 de dez de 2011

MANGARATIBA IGNORA O COMITÊ DA BACIA HIDROGRÁFICA DO GUANDU

Hoje, eu Carlos Ferreira e o Fabiano Teixeira, estivemos no Comitê da Bacia Hidrográficas dos Rios Guandu, da Guarda e Guandu-Mirim, onde desde 2002 (a data de sua criação), estão presentes representantes dos municípios de Rio Claro, Piraí, Itaguaí, Seropédica, Rio de Janeiro, Queimados, Japeri, Paracambi, Mendes, Eng. Paulo de Frontin, Barra do Piraí, Vassouras, Miguel Perreira, MENOS MANGARATIBA...que apesar de ter sido convidada pelo comitê por estar incluída na bacia hidrográfica, ainda não participa do mesmo.


A nossa presença no Comitê foi exclusivamente para apresentar e denunciar o grande problema da degradação de nossa bacia hidrográfica, que coloca em risco a água de toda a população do 1º distrito de Mangaratiba, que compreende: a Praia do Saco, Nova Mangaratiba, Acampamento, El Ranchito, Ibicuí, Moraes, Parque Bela Vista, Morro Santo Antônio, Toca da Velha, Sítio Ribeiro, Serra do Piloto e Rubião.
A nossa representação foi feita como sociedade civil, já que os orgãos de todos os governos  que Mangaratiba já teve nunca estiveram interessados em participar deste comitê ou deram se quer a devida atenção.


O COMITÊ DA BACIA HIDROGRÁFICA DO GUANDU

Lei estadual nº 3.239, de 2 de agosto de 1999
Institui a política Estadual de Recursos Hídricos e cria o sistema Estadual de gerenciamento de recursos Hídricos

Decreto nº 31.178, de 3 de abril de 2002
Cria o Comitê da Bacia Hidrográfica do Guandu que compreende a Bacia Hidrográfica do Rio Guandu, incluidas as nascentes do Rio Ribeirão das Lages, as águas desviadas do Rio Paraíba do Sul e do Piraí, os afluentes ao Ribeirão das lages, ao Rio Guandu e ao Canal de São Francisco, até a sua desembocadura na Baía de Sepetiba, bem como as Bacias Hidrográficas dos Rios da Guarda e Guarda Mirim, e demais bacias litorâneas da RH II.


O Comitê, órgão colegiado com atribuições normativas, consultivas e deliberativas, intituído pelo Decreto 31.178, de 3 de abril de 2002, com área de atuação ampliada através da Resolução nº 18, de 8 de novembro de 2006 (CERHI), reúne 30 membros titulares, sendo 12 representantes dos usuários da água, 9 da sociedade civil organizada e 9 de órgãos de governo - sendo 4 do executivo municipal, 4 do estadual e 1 do federal. Este colegiado possui direito a voto e forma o '' parlamento das águas'', que é o fórum de decisão  no âmbito das bacias integrantes do Comitê. Além de fomentar a gestão integrada e participativa dos recursos hídricos na ragião, tem atribuições de:

* Promover o debate das questões relacionadas aos recursos hídricos da bacia;

* Articular a atuação das entidades que trabalham com este tema; 

* Arbitrar, em primeira instância, os conflitos do Plano de Recursos Hídricos da Bacia;

* Estabelecer os mecanismos de cobrança pelo uso de recursos hídricos e sugerir os valores a serem cobrados;

* Estabelecer critérios e prometer o rateio de custeio da obras de uso múltiplo, de interesse comum ou coletivo.



O Comitê Guandu, com o patrocínio da Agência Nacional de Águas, elaborou em 2006 o Plano Estratégico de Recursos Hídricos (PERH-Guandu), priorizando 65 ações visando, por exemplo, o aumento da disponibilidade hídrica, a identificação de medidas mitigadoras para redução da carga de poluentes nos corpos d'água, em função das demandas atuais e projetadas, e a proposição de ações voltadas para implementação e consolidação da gestão de recurso hídricos na bacia. Uma das missões do Plano é orientar a aplicação dos recursos financeiros originados da cobrança pelo uso da água.

Para viabilizar as ações de gestão de saneamento na bacia, o Comitê Guandu, de acordo com a resolução nº 48, de 23/09/10, também aprovada pelo Conselho Estadual de Recursos Hidrícos (CERHI-RJ), aplica recursos financeiros adminisrados pelo fundo Estadual de Recursos Hidrícos (FUNDRHI), de R$ 16,75 milhões, sendo R$ 14,25 milhões em projetos básicos, e R$ 2,5 milhões na elaboração dos planos Municípais de Saneamento Básico (PMSB).

Até o final deste ano, a SEA, através do INEA, planeja concluir a formalização de convênios de cooperação técnica com os municípios de Itaguaí, Japeri, Mangaratiba, Paracambi, Queimados e Seropédica. Com os demais municípios (Eng. Paulo de Frontin, Bara do Piraí, Mendes, Miguel Pereira, Piraí, Rio Claro e Vassouras), o INEA prevê que os convênios se efetivem até meados de 2013, com recursos de R$ 1,5 milhão do fundo Estadual de Conservação Ambiental (FECAM).
Ou seja, Mangaratiba precisa destes convênios de cooperação técnica e de recursos para resolvermos o nosso problema com a nossa água. 

Então eu pergunto:
Se até o exato momento Mangaratiba não se interessou, vocês acham que em 2012, ano de eleições vai ter alguma mudança ? 

São por esses motivos que precisamos da colaboração de todos, vocês mesmos, que usam essa água, antes que seja tarde de mais.

Creditos:

Carlos Ferreira
Geógrafo, morador de Mangaratiba, autor deste blog, condutor de ecoturismo credenciado pelo INEA e também diretor operacional da empresa Quatro Ventos Ecoturismo.

Fabiano Teixeira
Engenheiro, morador de Mangaratiba, co-autor deste blog e engenheiro sanitarista do SAAE de Angra dos Reis.


23 de nov de 2011

ALTO RISCO DE CONTAMINAÇÃO NA ÁGUA DE MANGARATIBA

          ATENÇÃO POPULAÇÃO DE MANGARATIBA
A água que desce pelas nossas torneiras para escovarmos os dentes, para fazer café, para pôr o feijão de molho, para matar a sede, para tomar banho, que já é de qualidade duvidosa e escassa nos períodos de feriados e festas, está para se tornar uma fonte de doenças as nossas famílias e aqueles que nos visitam.

O asfaltamento da estrada RJ 149, que liga Mangaratiba a Serra do Piloto (5º distrito) é considerada de extrema importância para a região, porém 7 km desta via, margeia o Rio do Saco acima da captação da CEDAE, sendo a principal fonte de água da população de Mangaratiba (1º distrito).

Três são os grandes problemas ignorados pelas autoridades competentes:

Primeiro
ESCOAMENTO DE RESÍDUOS DEPOSITADOS SOBRE O ASFALTO PARA A ÁGUA DO RIO
Com o aumento do fluxo de caminhões e automóveis na via, resultará na contaminação do rio com resíduos tóxicos oriundos do desgaste das pastilhas de freios, pneus, lubrificantes e da queima de combustíveis de todos os veículos que por ali passarem, trasportados pela chuva, diretamente para o rio.



As estradas têm sido reconhecidas como grandes fontes de metais pesados para o ambiente, sendo os veículos uma das principais fontes de metais pesados depositados nas ruas, causando contaminação nos solos, na vegetação dos acostamentos e nas águas receptoras.

- ah ! mais ali não passa tantos carros !
Você já se perguntou o porque o governo estadual asfaltou aquela estrada, se não mora tanta gente assim lá em cima ?
Para o governo estadual, a obra é fundamental para o desenvolvimento econômico e social dos moradores e turistas, tornando a via mais estruturada entre Mangaratiba e Rio Claro, facilitando assim também um acesso mais rápido a São Paulo. O projeto além de asfaltamento e dos reparos, prevê a construção de uma nova ponte para o tráfego de caminhões pesados.  

Bom ! Agora nos resta rezar para que não ocorra nenhum acidente com caminhão transportando qualquer tipo de produto químico, o que contaminaria instantaneamente a nossa água.




Segundo:
AUMENTO DO LANÇAMENTO DE ESGOTO NO RIO
 As rodovias favorecem ao crescimento de construções e moradias com o desenvolvimento urbano e econômico das regiões que atravessam, ocasionando o aumento do lançamento de esgoto sem tratamento diretamente nos rios, no nosso caso no Rio do Saco. O aumento também é devido ao crescimento populacional da serra do Piloto e das construções nas margens do Rio e de seus afluentes: Córrego do Rubião, Corrégo do Matutu, Córrego Bela Vista, Córrego Nsª de Aparecida, Córrego do Mato Dentro e Córrego do Aurelino.



Terceiro:
DEGRADAÇÃO DAS VEGETAÇÕES AS MARGENS DO RIO E NASCENTES
As matas ciliares são fundamentais para o equilíbrio ecológico,  oferecendo proteção para as águas e o solo, reduzindo o assoreamento dos rios e represas, impedindo o transporte de poluentes para a água. Formam além disso, corredores que contribuem para a conservação da biodiversidade; fornecem alimento e abrigo para a fauna; constituem barreiras naturais contra a disseminação de pragas e doenças da agricultura e durante seu crescimento, absorvem e fixam dióxido de carbono, um dos principais gases responsáveis pelas mudanças climáticas que tanto afetam o planeta.




AMIGOS: Busca-se aqui alertar as autoridades, as instituições e a sociedade como um todo, para que possam refletir que o progresso, a ocupação humana de forma desordenada e a interatividade social sem a preocupação com o meio ambiente, sem uma política consistente de avaliação sobre os ecossistemas, e principalmente, sobre a agressão gratuita ao Rio do Saco, pode se converter numa situação irreversível e danosa com implicações devastadoras sobre a vida de toda a população de Mangaratiba (especialmente o 1º distrito).

ÁGUA É VIDA, VIVA O RIO DO SACO



Carlos Ferreira: Morador de Mangaratiba, autor do blog, graduando em geografia e autor de projetos ambientais e da pesca espotiva amadora como desenvolvimento turístico.

Fabiano Teixeira: Morador de Mangaratiba, engenheiro sanitarista  e autor de projetos ligados ao meio ambiente.










3 de set de 2010

A MORTE DO RIO DO SACO

As prefeituras anteriores de Mangaratiba e a atual, sempre fizeram questão ressaltar as belezas da região, de insentivar o turismo, mas nunca se preocuparam com a poluição do rio do Saco. Este rio desemboca na Praia do saco que é um dos principais cartões postais do município. Nos últimos anos várias construções foram erguidas ao longo do trajeto do rio e muitos de seus esgotos são despejados no rio sem qualquer tipo de tratamento ou filtragem.


                         Várias ligações clandestinas despejam esgoto na tubulação de águas pluviais.


Essa aparentemente é mais uma ligação clandestina  na rua Frei Afonso em frente ao bar do Luis Paulo. 



 Na própria rua São Luiz, onde passa o valão, o esgoto é jogado a céu aberto por vários imóveis sem a menor preocupação, e esse valão desemboca no rio do saco.



           
O esgoto e jogado diretamente das descargas no valão.


Existem novas ruas ao longo da estrada São João Marcos em que a tubulação de esgoto esta ligado diretamente no rio, sem contar com o óleo e o sabão de vários lava jatos espalhados pela região. O pior é que a região esta em crescimento e dessa maneira não falta muito para que o Rio do saco vire um esgotão a céu aberto e a Praia do saco um local de proliferação de doenças, contaminando as pessoas que a freqüentam.



Vamos tomar como exemplo as praias de Vila Geni, Coroa Grande e Ilha da Madeira, no município de Itaguaí, antes balneários, agora poucos se arriscam a entrar em suas águas. Todas contaminadas por esgotos e por produtos químicos trazidos pelos rios que desembocam por ali.



Ainda dá tempo de salvar esse rio tão importante para a região, por isso estamos pedindo uma atitude em relação a ele.

Não é nossa intenção prejudicar qualquer morador ou difamar a prefeitura, e sim preservar o rio, a praia, a saúde e a  qualidade de vida das nossas famílias.


.......................................................................................................................................................................
......................................................................................................................................................................